Operação Alpha desarticula grupo responsável por crimes de tráfico de drogas e homicídios em Quixadá e região

Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá (foto: RC)

Região Central:Uma organização criminosa responsável por uma série de crimes em diversas cidades do sertão central, foi desmontada durante uma operação deflagrada nesta quarta-feira (22) por equipes da Policia Civil, Polícia Militar, Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul e equipes do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio). Oito pessoas foram presas preventivamente, entre elas, o líder do grupo, que já estava recolhido a uma unidade prisional desde 2013, e é suspeito de ordenar os crimes de dentro da cadeia.

Denominada de Operação Alpha, a investigação foi conduzida pela Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) de Quixadá. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSPDS/CE) o grupo era responsável por comandar homicídios nas cidades da região, financiar um esquema de tráfico de drogas, comércio ilegal de arma de fogo, além de estarem envolvidos em roubos e receptações.

Foram presos: Silvio Soares de Lima (31), com passagem por tráfico de drogas, associação para o tráfico e por crime contra a administração pública; Antônio José Brito Silva (43), com antecedentes criminais por porte ilegal e posse irregular de arma de fogo, contravenção penal e crime ambiental; Francisco de Freitas Pereira (60), com antecedentes criminais por associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo; e Jacinto Ribeiro de Lima (56) que já responde por receptação e associação para o tráfico.

Ainda conforme a SSPDS, o chefe do grupo é Erbson Emídio (32), que atualmente já se encontra recolhido em uma unidade prisional do Estado desde o ano de 2013. “Irmão Zebedeu”, como é conhecido, responden a dez inquéritos policiais sendo cinco por homicídios consumados e um tentado, além de crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, por integrar organização criminosa, dano, associação criminosa e por causar incêndio.

Além de “Irmão Zebedeu”, a Polícia também cumpriu mandados contra suspeitos em unidades prisionais. Foram eles: José Mateus Paulino de Freitas (21), que responde por tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo, adulteração de chassi e desobediência; Renan de Sousa Nobre (23), com antecedente também por tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo e ainda por associação criminosa e receptação; e Francisco Juleno Nascimento da Silva (27). Esse último já responde por roubo, associação criminosa, corrupção de menores, posse irregular e porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Os três se encontravam recolhidos em unidades do sistema penitenciário do Estado, mas tiveram decisões deferidas pelo Poder Judiciário após serem identificados como partícipes da orcrim. As investigações acerca do grupo seguem a cargo da Delegacia Regional de Quixadá.