Milagre: três crianças saem ilesas após carro com família capotar na zona rural de Banabuiú

Veículo teria capotado cerca de quatro vezes, conforme populares (Fotos: divulgação)

Região Central: o fim de tarde deste domingo (19) no sertão central foi marcado por um acidente de trânsito que traz uma história de milagre: um veículo capotou com cinco pessoas dentro em uma estrada da zona rural na divisa entre Banabuiú e Morada Nova. Os passageiros eram uma família que reside em Banabuiú: um casal e três crianças. Apenas os adultos tiveram escoriações e milagrosamente as crianças não sofreram nada.

Até o fechamento desta matéria as informações oficiais do acidente ainda não tinham sido confirmadas pela Polícia nem de Banabuiú e nem de Morada Nova. Relato de populares que foram ao local do acidente confirmaram que a família voltava de uma tarde que passavam com amigos próximo à localidade de Cipoada. O motorista do veículo, um trabalhador mecânico, teria perdido o controle do veículo e capotado na estrada.

Cinco pessoas estavam no veículo, entre elas, três crianças que nada sentiram

O carro teria ficado parcialmente destruído após capotar cerca de quatro vezes, conforme populares. O homem e a esposa, que vinham no banco da frente, foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O Portal Revista Central apurou que a mulher foi transportada ainda desacordada mas teve seu estado de saúde estabilizado minutos depois. O esposo sofreu uma fratura no braço.

Milagrosamente, três crianças, filhas do casal, que vinham no banco de trás, nada sentiram. Um áudio que se espalhou na noite de domingo em grupos de conversa de um aplicativo, dava conta de que no momento em que populares chegavam na cena do acidente, as duas crianças estavam já do lado de fora do veículo. Elas não teriam sentido nada.

As causas do acidente devem ser apuradas. O Portal não conseguiu manter contato com os envolvidos para confirmar as versões de testemunhas e populares, já que ainda não há informações da Polícia sobre o acidente. Os nomes dos envolvidos também não foi divulgado.