Idosa é transferida para o IJF após ser picada por cobra jararaca em Boa Viagem

Cobra cascavel, semelhante a essa, teria picado a idosa; estado de saúde é estável, conforme site (Foto: divulgação)

Região Central: uma idosa passou por momentos de aflição no último fim de semana, após ter sido picada por uma cobra da espécie jararaca no quintal de sua casa. O fato aconteceu no último sábado (18) na zona rural do município de Boa Viagem. A mulher precisou ser transferida para Fortaleza.

De acordo com as informações do portal Sert News, Antônia Justina Chagas (sem idade revelada) deu entrada no Hospital Casa de Saúde Adília Maria após alegar ter sido picada por uma cobra da espécie jararaca. O incidente aconteceu no quintal da casa da idosa, que mora na Vila Ipiranga, distante cerca de 20 km do Centro de Boa Viagem.

O estado de saúde da mulher, ainda conforme o site, era considerado estável. Mesmo assim, como se trata de um caso de picada por animal peçonhento, a mulher precisou ser transferida para o Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza, que possui uma ala especializada para esse tipo de caso.

Entenda mais sobre o assunto

De acordo com o médico veterinário Marcelo Larami Santoro, pesquisador do Instituto Butantan, em São Paulo, que até 2013 realizou um dos maiores estudos em parceria com universidade da Argentina, sobre os ricos de picadas por cobras jararaca, as consequências da picada podem levar a casos graves. “Na maioria das ocorrências, o soro antiofídico é eficaz para tratar as picadas de jararaca; em casos mais graves, porém, pode ocorrer uma hemorragia muito intensa que deve receber tratamento específico”, disse o pesquisador.

O veneno da cobra jararaca pode provocar uma alteração no funcionamento das plaquetas responsável pela coagulação do sangue, e fazer a vítima morrer por hemorragia. De acordo com o médico Dráuzio Varela, por ano, mais de 26 mil pessoas são alvo de picadas por cobras no Brasil e deste total, 100 acabam morrendo.