Ceará segue sem aulas presenciais, e academias de Fortaleza podem funcionar com 30% da capacidade, anuncia Camilo

O governador do Ceará Camilo Santana anunciou no início da noite desta sexta-feira (24) que as academias de ginástica vão poder funcionar a partir de segunda-feira (27), com 30% da capacidade e seguindo todos os protocolos sanitários. As barracas de praia seguirão o mesmo horário dos restaurantes, podendo ir até 23h. Já cinemas e bares ainda não têm permissão de funcionamento. As aulas presenciais não retornam na segunda, segundo o governador.

A avaliação sobre a retomada das aulas segue na semana que vem. “Quero deixar muito claro que as aulas presenciais não retornarão na próxima segunda-feira, serão reavaliadas ainda na próxima semana para que a gente possa estabelecer prazos, protocolos, fazer o monitoramento para que possamos retomar essa atividade da forma mais segura possível, ouvindo pais, familiares, estudantes, professores. Essa será uma construção, como a gente tem feito ao longo dessa pandemia”, disse o governador.

As medidas fazem parte de mais um decreto com as determinações para a retomada da economia no Ceará e passam a valer na segunda-feira.

Veja como ficam as fases por região:
Municípios da Macrorregião de Fortaleza seguem para a 2ª semana da Fase 3;
Macrorregiões do Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe seguem para a 1ª semana da Fase 2;
Macrorregião Norte segue para a 2ª semana da Fase 1;
Macrorregião do Cariri permanece na Fase de Transição da Economia, por conta dos indicadores ainda em alerta;

O Ceará está em diferentes estágios do plano de retomada da economia iniciado em 1º de junho e que prevê cinco etapas de 14 dias cada, considerando o período de transição. Há quatro dias na fase 4, atualmente, a capital é a cidade que está em etapa mais avançada, mas ainda sem aulas presenciais, shows e cinemas, com anteriormente previsto para esta etapa.

Os números da Covid-19 no Ceará
O Ceará contabiliza mais de 7,4 mil mortes confirmadas pela Covid-19 e os diagnósticos positivos superam os 158 mil, segundo dados da plataforma IntegraSUS, atualizada pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) às 14h09 desta sexta-feira (24). O número de pacientes recuperados chegou a 131.638.

A média móvel de casos confirmados por semana no Ceará teve uma redução de 39,4% entre a segunda quinzena de julho e os primeiros 15 dias de julho, segundo a Sesa. Fortaleza teve queda de 47,4% no índice de mortes nesse mesmo período.

A capital, cidade com as maiores taxas, concentra 40.907 casos confirmados e 3.651 mortes pela enfermidade. Em seguida no número de casos estão as cidades de Sobral, com 9.494 confirmações, e Juazeiro do Norte, que tem 5.588 registros.

Sobral, na Região Norte, tem 274 mortes causadas pelo novo coronavírus. Em Juazeiro do Norte, no Cariri, 185 pessoas não resistiram à Covid-19.

Cidades da macrorregião de saúde de Fortaleza somam altos índices da doença. Maracanaú concentra 4.910 casos e 227 mortes e Caucaia, a segunda cidade em número de mortes contabiliza 4.866 diagnósticos positivos e 311 óbitos. Maranguape tem 3.716 registros e 105 casos que evoluíram para morte.

Os números apresentados pela Sesa são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detectar a presença dos vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

Veja o que pode reabrir na 4º fase do plano de transição em Fortaleza
Restaurantes e barracas no período noturno, até 23h;
Transporte interestadual de passageiros;
Locação de automóveis com motorista;
Comércio de produtos não essenciais;
Atividades religiosas (50% da capacidade).
Academias (com 30% da capacidade)

Com informações do G1