Banabuiú chega ao terceiro dia sem novos casos confirmados de coronavírus

Última atualização do boletim do Covid-19 em Banabuiú (Fotos: divulgação)

Região Central: menos de uma semana depois de confirmar o seu segundo óbito por coronavírus, o município de Banabiú, no Sertão Central, começa a respirar mais aliviado, frente ao que parece ser o início de um período de estabilidade no número de casos confirmados do Covid-19. Conforme os dados da Secretaria de Saúde do município, analisados pelo Portal Revista Central há três dias não há alteração no número de pacientes que testaram positivo para a doença.

Na última atualização, divulgada na noite desta terça-feira (21), a cidade permanecia com um total de 379 casos confirmados. Esse número é o mesmo desde o último dia 18 de julho (sábado). De la para cá, já há 72 horas, Banabuiú não tem nenhum paciente que entrou para a lista dos casos confirmados.

A pausa neste dado que estava tão crescente há vários dias, arrancou um suspiro de alívio na população. Nas redes sociais da prefeitura, depois que os números da atualização de terça foram divulgados, muitos comemoraram o resultado. “Graças a Deus logo logo isso tudo vai passar em nome de Jesus”, disse uma moradora. “Amém 3 dias que nao tem novo caso confirmado”, comentou um rapaz.

Por outro lado, a ausência de um novo número de casos positivos não significa que a cidade esteja imune do coronavírus ou mesmo que a pandemia já tenha passado. Uma prova disso se dá a partir dos casos suspeitos que nos últimos três dias, subiram de dez para 61. Além disso, a Secretaria de Saúde já esclareceu há duas semanas que estava realizando testagem rápida em massa, ação que não pode ser continuada já que o estoque de testes rápidos foi reduzido.

Essa é a primeira vez, desde o início da pandemia quando começou a fazer a contabilização de dados, que o município de Banabuiú passa tanto tempo sem registrar aumento no número de positivados. O boletim de terça mostrou que 1.332 pessoas já foram notificadas. 33 estão em isolamento domiciliar enquanto apenas um está internado. 892 casos já foram descartados e 343 pessoas já são consideradas curadas.