Volume de chuvas no Sertão Central atinge melhor marca dos últimos nove anos

chuva_placaqxda_banabuiua

Região Central: quebrando um jejum de quase uma década sem que um bom inverno pudesse dar resultados, 2020 pode até não ser um dos melhores anos para se lembrar, mas na agricultura será um ano marcado pela fartura de água. Dados da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) levantados pelo Portal Revista Central mostram que na região do Sertão Central as chuvas ultrapassaram a média do que era esperado, fazendo as chuvas durante o inverno serem as melhores desde 2011.

Conforme a Funceme a média normal esperada para a região Centro do estado, com base no hsitórico de chuvas que acontecem por aqui, é de 676.2 mm ao ano. O resultado acumulado das chuvas em todos os municípios do Sertão Central fez a média acumulada chegar em 750.8 mm, um total 11 % maior do que era esperado.

Embora oficialmente a quadra invernosa no Ceará tenha durado de fevereiro até o fim de maio, os dados ainda não foram fechados, principalmente porque ainda há municípios que voltaram a registrar chuvas durante o mês de junho, principalmente o Sertão Central. Isso significa que essa quantidade ao fim deste mês, pode ser ainda maior.

Desde 2012 até o ano passado a quantidade de chuvas esperadas para os municípios da região ficava abaixo do que era aguardado. Em 2019 o desvio negativo foi de – 10.3%. O ano que registrou a menor quantidade foi 2012: quando o esperado era de 676.2 da média, o que choveu foi relativo a apenas 262.2 mm, um número 61,2% menor. Em 2015 quando a seca também foi uma das mais fortes, o total de chuvas no Sertão Central ficou 40% abaixo do que era esperado.

Historicamente a região é uma das que mais sofrem com a ausência de chuvas, prejudicando a economia agrícola e a atividade pesqueira. Agricultores, pescadores e trabalhadores do campo em geral amargam prejuízos que refletem numa mesa menos farta quando o inverno é menor. Mas esse ano a boa quantidade de água deve revelarr agradáveis surpresas. Na região, por exemplo, a bacia leiteira é um dos destaques, fator que pode ser otimizado em função da boa quantidade de chuvas. A pesca e a colheita no campo, são atividades que também devem tirar proveito deste cenário.

As boas chuvas não foram um resultado apenas do Sertão Central: os dados da Funceme catalogados até agora mostram que o inverno também foi o melhor no estado desde 2011, fazendo a média histórica de tudo o que se espera em quantidade de chuvas para todos os municípios, ser 12 % maior.

Profetas adivinharam

Os números vão de encontro ao que preveram os profetas da chuva de Quixadá. Na 24ª edição do encontro que aconteceu no dia 11 de janeiro deste ano, os cerca de 20 profetas foram unânimes: as chuvas serão acima da média em 2020 e os açudes vão encher.