Banabuiú: homem apontado como chefe do tráfico de drogas é preso pela Polícia Civil

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio de ação conjunta da Delegacia Regional de Quixadá e da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), capturou um homem considerado chefe do tráfico de drogas do município de Banabuiú, na Área Integrada de Segurança 20 (AIS 20). O suspeito, que também é foragido da cadeia pública do município do Sertão Central, foi preso em Fortaleza, nessa quarta-feira (24), por força de um mandado de prisão referente aos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas, representado pela unidade da Polícia Civil em Quixadá.

Rafael Lopes de Souza (33) é um dos alvos da investigação sobre a traficância de narcóticos que culminou na deflagração da “Operação Carrocinha II”, no último dia 19 de maio, em Quixadá e Banabuiú. O objetivo da ofensiva policial era desarticular um grupo responsável por negociar drogas nos municípios do Sertão Central. As apurações policiais da Delegacia Regional de Quixadá iniciaram no final de 2019 e resultaram nos cumprimentos de mandados de prisão, de busca e apreensão, além de prisões em flagrante, contra sete suspeitos de integrarem a associação criminosa. No dia da operação, que também contou com equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE), Rafael conseguiu fugir da cadeia pública e estava foragido desde então.

A captura de Rafael foi fruto de uma troca de informações entre a Delegacia Regional de Quixadá e a DCTD. O suspeito foi localizado em um imóvel na Avenida Major Assis, no bairro Vila Velha (AIS 8 de Fortaleza), e não resistiu à prisão. Com eles, os policiais civis apreenderam dois aparelhos celulares, que serão encaminhados para análises técnicas. Rafael foi levado para a sede da DCTD, no bairro de Fátima, onde foi lavrado procedimento referente ao mandado judicial que estava aberto em desfavor dele.

Operação Carrocinha II
A operação resultou nas prisões de Cícero Kelvin Gomes Farias (22), Helano Helder Barbosa Tavares (45), Francisco Josias Rodrigues Lopes (54) e Clisliane Alves de Lima (31), vulgo “Nega” – todos sem antecedentes criminais. Ainda houve prisões em flagrante por tráfico de drogas e posse de arma de fogo/munição de uso permitido contra outras três pessoas: Antônio Lourenço Pereira da Silva Filho (24), com antecedentes criminais por tráfico de drogas e posse ou porte de arma de fogo de uso restrito; Francisco Juleno Nascimento da Silva (26), com antecedentes criminais por roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, e Carlos Ícaro Rodrigues Pinheiro (28), com antecedentes criminais por receptação, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.