Banabuiú distribui mais de 14 toneladas de alimentos da merenda escolar para famílias de baixa renda

Alimentos foram doados à famílias em situação de baixa renda (Foto: assessoria de comunicação)

Região Central: O município de Banabuiú, através da Secretaria Municipal de Educação, realizou durante essa semana a distribuição de alimentos da merenda escolar, para famílias de baixa renda que possuem alunos matriculados na rede pública de ensino. Ao todo, mais de 14 toneladas de alimentos foram distribuídas em cerca de 1.800 kits. A entrega ocorreu nas escolas da sede e na zona rural, obedecendo aos parâmetros de segurança do combate ao coronavírus, e foi regulamentada a partir do decreto n° 20, assinado pelo prefeito Edinho Nobre no dia 30 de abril.

Dentro de cada pacote as famílias beneficiadas encontraram três quilos de arroz, um quilo de açúcar, um quilo de feijão, um pacote de leite em pó, dois pacotes de macarrão e uma garrafa de óleo. Os alimentos são rigorosamente selecionados pela equipe de nutricionistas da Secretaria de Educação e foram adquiridos a partir do valor de duas parcelas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), destinados ao custeio da merenda escolar nas escolas públicas.

As unidades de ensino estão fechadas para evitar aglomerações e as aulas ocorrem de forma remota. Como não havia necessidade da compra de alimentos para a merenda escolar, a verba foi utilizada para custear os kits e ajudar famílias em situação de baixa renda. Os beneficiados foram selecionados a partir de um cálculo de renda per capita feito pela Secretaria de Educação com base nos dados do Cadastro Único. Além de comprovar baixa renda, para ter direito ao kit, as famílias tinham que ter alunos matriculados nas escolas.

Os kits foram distribuídos em todas as 14 escolas do município. Gestores e coordenadores das unidades de ensino, ficaram responsáveis pelo esquema de logística e distribuição dos kits. Conforme o decreto as escolas também ficaram encarregadas de comunicar aos beneficiados sobre quem teria sido contemplado e quando ocorreria as entregas bem como sua organização.

Imaculada Silveira, secretária de educação do município, acredita que a ação contribui para aliviar a dura situação das famílias neste período de pandemia, em que oportunidades de trabalho se tornaram escassas. “É uma forma de contribuir com o alívio neste momento tão difícil para todos. Nós temos nossos empregos, somos funcionários públicos efetivos, mas é preciso olhar para quem não dispõe de nenhuma renda. Então, estamos fazendo isso com muita responsabilidade e priorizando essas famílias para que a gente possa, de alguma forma, ajudar elas a passar por essa fase”, disse Imaculada.

Da assessoria de imprensa