Após investigação da PCCE e da PCPR, foragido da Justiça cearense é preso no Paraná

A partir das investigações, chegou-se ao paradeiro do foragido, na cidade de Curitiba. Foto: Divulgação

Um trabalho conjunto entre a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e a Polícia Civil do Paraná (PCPR) resultou na captura de um foragido da Justiça cearense, procurado por envolvimento em um homicídio e em uma tentativa de homicídio ocorridos em abril deste ano, em Baturité, Área Integrada de Segurança 15 (AIS 15). Francisco Robson Germano Alves (36), também conhecido como “Batinha”, foi capturado em Curitiba, Capital paranaense, nessa quarta-feira (6).

Durante o processo de investigação, a PCCE, por meio de profissionais da Delegacia Regional de Baturité, finalizou o inquérito e representou pela prisão preventiva de Francisco Robson. Após a solicitação ser deferida pelo Poder Judiciário local, equipes da Regional com o auxílio do Departamento de Inteligência Policial (DIP) intensificaram os trabalhos, com o objetivo de capturar o infrator.

A partir das investigações, chegou-se ao paradeiro do foragido, na cidade de Curitiba. Com isso, foi mantido contato com policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa do Paraná (DHPP-PR) e, após levantamentos, o suspeito foi encontrado e capturado pelos agentes de segurança, na casa de familiares em um bairro de classe média. Após a comunicação da prisão de Francisco Robson, a Polícia Civil cearense deu início aos procedimentos necessários para seu recambiamento para o Sistema Penitenciário Cearense.

O crime
Na noite de 13 de abril deste ano, Francisco Thyago Cosme Alves, à época com 20 anos, e outro homem de 24 anos voltavam de moto para casa após uma festa, em Baturité. Quando os dois trafegavam nas proximidades de uma praça, foram colhidos por um veículo conduzido por Francisco Robson Germano. Momentos antes, o jovem de 24 anos e Francisco Robson tinham discutido e chegaram a trocar agressões, o que teria motivado o crime. Após o atropelamento, o motorista fugiu sem prestar socorro às vítimas. Thyago não resistiu aos ferimentos e veio a óbito, enquanto a outra vítima foi socorrida e devido à gravidade dos ferimentos foi encaminhada a um hospital em Fortaleza.