Município de Quixadá completa 149 anos de emancipação política e administrativa

A Pedra da Galinha Choca é um dos cartões postais de Quixadá, no Ceará. Foto: Divulgação

Região Central: Em de 27 de outubro de 1870 a Lei Provincial n.° 1.347 criou o Município de Quixadá, desmembrando-o de Quixeramobim e elevando-o à categoria de vila. Assim, neste domingo, 27, o município completa seus 149 anos de emancipação política e administrativa.

A expansão das fazendas com criação extensiva de gado foi a responsável pela descoberta da região de Quixadá. A hostilidade dos habitantes da região, índios do grupo Tararíus, foi um obstáculo para a colonização do local e só conseguiu ser vencida em 1705.

Uma de suas características mais marcantes são formações rochosas, os monólitos, nos mais diversos formatos que “quebram” a aparente monotonia da paisagem sertaneja. É também conhecida por ser a terra de escritores como Jáder de Carvalho e Rachel de Queiroz que, apesar de ter nascido em Fortaleza, a capital do Ceará, possuía uma relação muito forte com a cidade, visitando-a constantemente, quando se hospedava em sua Fazenda Não Me Deixes, que herdou de seu pai, Daniel de Queiroz.

Embora pouco explorado, o município apresenta grande potencial turístico, especialmente para o ecoturismo devido à beleza de suas paisagens, além para a prática de esportes radicais como voo livre (parapente e asa-delta), off-road, trekking, orientação, montanhismo e rapel.